Buscar
  • DoQr

Entrevista ao Jornal O Eco, sobre o combate ao Covid-19

Atualizado: Set 30


No intuito de agilizar o atendimento, evitar aglomerações, acompanhar o estado de saúde de pacientes com o novo coronavírus e possibilitar que a Secretaria de Saúde de Lençóis Paulista tenha atitudes certeiras no combate à Covid-19, a startup DoQR vem trabalhando em parceria com o município no projeto de controle e mapeamento da doença.

A iniciativa surgiu logo após a inauguração da Central de Atendimento da Saúde de Lençóis Paulista. Funcionando desde o dia 23 de março, o serviço tem como objetivo fazer uma triagem das pessoas que buscam a rede pública de saúde e encaminhá-las, quando necessário, para uma unidade específica. No entanto, apesar da facilidade do primeiro contato entre o paciente e um profissional de saúde, por telefone, havia uma dificuldade: todas as informações eram anotadas em prontuários de papel, impedindo uma análise ágil do panorama da doença na cidade. 

Diante desta informação a startup DoQR, que já trabalhava para desburocratizar dados empresariais, viu a possibilidade de ajustar o seu aplicativo para atender a nova demanda da Saúde frente à pandemia. Do contato com a Secretaria até o sistema ser colocado em prática foram cerca de sete dias de trabalho. Hoje, o software já é referência estadual no monitoramento da Covid-19.

“Com o aplicativo a gente consegue ter um controle das pessoas que estão em isolamento social e a evolução clínica. Com essa evolução vamos medindo a situação diária dessas pessoas e encaminhamos elas para alguma unidade se for necessário. Com informações de forma ágil, conseguimos tomar decisões rápidas e certeiras tanto pela Secretaria quanto pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19”, explica Ricardo Conti, Secretário da Saúde.


ACESSANDO O APP

Ana Paula Valdevino, CEO da DoQR, explica que o sistema é acessado pelos profissionais de Saúde da Central Covid-19 assim que um paciente entra em contato. Logo ao ser atendido o munícipe tem seus dados cadastrados no sistema. Por isso, é de praxe que a pessoa tenha sempre que passar informações pessoais, como nome completo, número do Cartão Cidadão e data de nascimento; informações de contato, como endereço e telefone, além de falar sobre suas queixas de saúde.

Pacientes com sintomas gripais devem responder a perguntas específicas baseadas em um questionário da OMS (Organização Mundial da Saúde), que classifica, após análise médica, o caso como síndrome gripal leve, moderada ou grave. Se necessário, a pessoa é encaminhada para uma Unidade Básica de Saúde específica ou recebe, via WhatsApp, um formulário no qual tem que informar seu estado de saúde pelos próximos 14 dias. A ideia é que o médico acompanhe se há melhora ou agravamento dos sintomas.

A partir de todas essas informações, Ana Paula explica que o município fica munido de conteúdo para saber qual a faixa etária mais atingida com o novo coronavírus, se esse paciente está em isolamento social ou não e qual o bairro mais afetado pela doença, sendo que os relatórios são atualizados e podem ser acessados em tempo real.

Desde a adaptação do software, a Central já atendeu mais de 8 mil ligações. A maioria das queixas registradas são referentes a questões gerais de saúde e não a sintomas gripais. Entre os pacientes infectados com o novo coronavírus, o relatório mais recente divulgado antes do fechamento desta matéria, na quinta-feira (28), indicava que o bairro com mais casos era a Cecap (14). Em seguida apareciam o Centro (12) e o Jardim do Caju (12).


UM LEQUE DE POSSIBILIDADES

Diante da divulgação da forma de atendimento à Covid-19 no município outras cidades já entraram em contato com a startup para saber informações sobre o aplicativo. “É de nosso interesse expandir o projeto para auxiliar outras gestões, cidades e ajudar a população do nosso país neste momento tão difícil”, pontua Ana Paula, que acrescenta que o mesmo sistema pode ser adaptado e usado para monitorar casos de dengue, pacientes hipertensos, diabéticos e gestantes. “Existe uma série de coisas que é possível aplicar na administração pública e vão contribuir para reduzir a burocracia do dia a dia”, finaliza a CEO.


Reportagem na íntegra no link: http://www.jornaloeco.com.br/materia/6452/tecnologia-e-uma-das-armas-contra-a-covid-19-em-lencois-paulista?fbclid=IwAR2-BM9kgE5NVZvnEbYMqR9-0OYFPp_T5hsgVBUldurJeoL57aoF4ICevIQ

6 visualizações